Técnica para criar um negócio disruptivo ou inovador – matriz disruptiva

Criada por Gabriel Franco, CEO da Lamego Mkt Digital, essa técnica abrirá espaço para a disruptividade do seu negócio, principalmente neste momento de crise! Mas você sabe o que é disrupção? Disrupção é mudar ou quebrar o formato ou modelo pronto do seu negócio, reconstruí-lo de forma totalmente diferente. No mundo dos negócios, isso acontece quando você cria algo tão novo que você muda de fato o mercado e torna obsoleto os produtos ou tecnologias anteriores, pois mutaciona a forma das pessoas consumirem determinado produto ou serviço. Neste conteúdo vamos ensinar um pouquinho sobre como aplicar a disrupção no seu negócio para sair forte dessa crise! Por meio da Matriz de disrupção vamos entender como isso pode ser a mudança ideal para continuar forte no seu mercado! Afinal, grandes empresas nasceram em momentos de crise, como, a Nuttela, Uber, Localiza, Nescafé, além de outras diversas que se reergueram em momentos incertos. Crises geram momentos de oportunidades e chances de inovar! Pra exemplificarmos melhor, vamos usar a Lamego como case. Para começar a matriz de disrupção é necessário utilizar algum sistema onde seja possível construir um mapa mental ou organograma do processo, como por exemplo, o Xmind, que possui ótimas funcionalidades para isso! A matriz disruptiva é divida em quatro partes, adequação, melhoria, inovação e disrupção. A qual cada parte precisa ter no minimo 3 itens. A adequação, é algo que corrige um problema ou uma ineficiência que se apresenta no momento atual do mercado, ela sempre está presente. Como por exemplo, diante da pandemia é preciso se adequar as novas formas de consumo, e pode trazer benefícios a longo prazo. A Melhoria, traz benefícios imediatos, como redução de custo, otimização em processos de trabalho, sistema de monitoramento de produção, resultados. Já a Inovação, está ligada a tecnologia de processos. É tudo o que a empresa fará diferente dos concorrentes. E pode ser aplicado a diversos setores. Por fim, a Disrupção, que é a remodelagem de um mercado ou área de atuação, e pode se dar por um conjunto de sistemas, tecnologias e processos, um produto novo que causa uma obsolescência de outros produtos que resolvem a mesma dor. A disrupção está dividida em três pilares, produto, atendimento e entrega. E é possível ser disruptivo nos três,em dois ou em apenas um. Diante de tudo isso, pra aplicar a disrupção é necessário ser criativo, mas como fazer isso? Como potencializar a capacidade criativa? Uma boa opção é a chuva de ideias! Você pode entrar em sites de tecnologia e inovações, tendências, novidades sobre a sua área. Alguns exemplos da área de tecnologia e start-ups, são: Join Extra Crunch, Olhar digital, Tec Tudo. E após absorver as informações, descanse 20 minutos. Ao retornar, liste os problemas e ineficiências do seu mercado. Depois, veja mais 20 minutos de informações disruptivas e então faça uma lista de problemas ou ineficiência da sua empresa. Após feito isso, preencha com a sua análise em sua matriz disruptiva os tópicos que citamos anteriormente. Visualize a matriz e entre em ação! Este processo poderá abrir novos horizontes para o seu negócio, além de trazer inovações que te farão permanecer no mercado e acompanhar os processos de mudanças que acontecem diariamente. Muito legal, né? E aí, você se considera disruptivo? Para entender melhor mais sobre como ser disruptivo, assista ao vídeo completo com o Gabriel Franco, disponível  no youtube. https://www.youtube.com/watch?v=WJa1OSe7oYk&feature=youtu.be Até mais!  

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.